Campanha reduz em 29% o índice de vítimas na estrada

A Agência MOOZ! da Letônia, recebeu um briefing do centro de transplante de orgãos. O objetivo da campanha era reduzir o número de acidentes em estradas. O público era composto de pessoas adultas que corriam no trânsito, portanto para atingí-las era necessário chocar. Com esse intuito a agência criou um certificado de doação de orgãos, que foi distribuído pela polícia rodoviária da Letônia em apreensões de motoristas pegos dirigindo agressivamente e/ou passando do limite de velocidade.

Texto da peça:

“Existem pessoas que dariam tudo para estar no seu lugar, estando nele, eles nunca brincariam com a própria vida.

Pense!

Certificado:

Eu, (nome da pessoa).
Por ter tendência a quebrar o limite de velocidade e/ou dirigir agressivamente, certifico que a vida não é importante para mim e com prazer cuspirei nela.
Tenho consciência que cedo ou tarde um acidente vai ocorrer. Portanto, imediatamente após o acidente eu concordo em doar meu coração, rins e também qualquer outro orgão que não for danificado para pessoas que precisem mais que eu.
Peço perdão com antecedência as pessoas e seus familiares, que terei matado ou aleijado no acidente.

A sociedade cara a cara com as empresas

Apesar do intenso falatório sobre uma vida cada vez mais sustentável, o tema continua frágil. São muitos os cases de sucesso e trabalhos para se aplaudir em pé, porém a carência da prática no assunto faz com que a porcentagem de praticantes não alcance um modelo ideal.

Não falamos só por parte da comunicação. Seja por conservadorismo das empresas, oportunismo, políticas incorretas ou leis não sendo seguidas, o Brasil ainda caminha por um próspero posicionamento sustentável. 

Para que isto se concretize, a empresa deve evitar engessar o pensamento às características de marketing do produto e voltar sua atenção a um engajamento público. Descer do palco e escutar os consumidores. Não que interfira na formulação do produto em si, mas some na construção de uma marca engajada com as preocupações globais.

Uma comunicação vazia é o que o consumidor não espera. Ele anda atento às políticas corporativas e seus discursos e tem nas mãos o fácil acesso a informação. Não é mais o tempo para fachadas e sim de criar e recriar uma cultura para as empresas que engrandecerem suas ações.

Uma empresa consciente, nesses novos tempos, é aquela que enxerga nisto uma oportunidade para transformar esses falatórios em grandes discursos.

Aaaaaaah!

Seja bem-vindo! Como este é o primeiro post do blog Grito das Cinco, nada mais justo do que começar gritando. Finalzinho de tarde, já não conseguimos mais criar direito, uma boa hora para descansar a mente e ver novas idéias. Mas não pense que este é só mais um blog de propaganda, o Grito das Cinco é meu, seu e de todos. Afinal o tema aqui é a CIP, comunicação de interesse das pessoas.
`
A CIP é toda ação de comunicação que busca despertar atitudes através da verdade da informação e, com isso, trazer resultados concretos em prol da sociedade e do cidadão. Junte-se a nós nessa busca por um mundo melhor, você também pode contribuir mandando referências para nós no e-mail sagarana@sagaranacomunicacao.com ou comentando e discutindo as notícias postadas.

Content by sagarana