Qual o exemplo que você está dando para seus filhos?

A australiana TAC (Traffic Accident Commission’s) lançou mais uma campanha sobre a segurança no trânsito. Desta vez focada no modelo que os pais são para os seus filhos, reforça a importância do bom exemplo, pois é este comportamento que será reproduzido pelas crianças quando adultas.

Em 2014, mais de um quinto dos condutores mortos nas estradas Victória, na Austrália, estavam na faixa etária entre 18 e 25 anos, de acordo com a TAC. Os números da Comissão mostram que a única faixa etária representa cerca de 14 por cento dos titulares de licenças no estado de Vitória.

Clique para acessar o site com mais informações.

Vem aí o carro que você não esperava

Criação da Artplan para o Instituto Paz no Trânsito, a campanha ressalta os perigos da utilização do telefone celular através dele mesmo.

Em tom vendedor, o anúncio alerta: “Vem aí o carro que você não esperava”. Ao acionar o QR Code com o aplicativo necessário, o leitor assiste a um video de um carro em movimento, até que outro veículo surge e uma forte colisão acontece. Veja:

As pessoas erram. Diminua a velocidade.

A seguradora de carros PSA, da Nova Zelândia, para alertar as pessoas sobre o perigo do excesso de velocidade no trânsito, lançou uma campanha que utiliza um efeito de imagem que pausa, segundos antes, a batida entre dois carros.

No comercial, os motoristas discutem sobre a razão da futura colisão, um deles explica que pensou que daria tempo para cruzar a via e que está com o seu filho no banco de trás do carro.

A intenção é pedir prudência ao volante, pois certos erros não podem ser contornados. A velocidade ainda é um fator que contribui para 20% de todos os acidentes fatais e lesões graves nas estradas da Nova Zelândia.

Criação da agência australiana Clemenger BBDO.

Celular e direção não combinam. Pegou a mensagem?

Campanhas contra o comum hábito em dirigir sob efeito do álcool, ou outras drogas, parecem existir desde sempre – e não é por menos. Porém, com o surgimento do celular, novas campanhas tiveram que vir à tona por conta de constantes acidentes ligados ao uso do aparelho enquanto dirige.

Contudo, o uso do celular não está restringido apenas às ligações. Com a evolução do aparelho, muitas pessoas passaram a mandar mensagens de SMS e MMS – talvez para contornar o fácil fragrante ao segurar o aparelho contra a orelha durante uma conversa telefônica.

O que poucos sabem – e que já mostramos aqui e aqui – é que o hábito de mandar mensagens enquanto dirige é, hoje, um dos principais fatores que geram acidentes e, consequentemente, mortes no trânsito.

Para alertar sobre este perigo comprovado, a ONG britânica Brake – que luta contra mortes no trânsito – lançou uma campanha de alerta evidenciando o risco em mandar mensagens enquanto dirige.

A campanha é composta por quatro anúncios de outdoor ilustrando sempre uma pessoa já falecida nas famosas mesas metálicas de autópsia. Para se envolver com o ambiente das mensagens, as expressões das pessoas são criadas pelos famosos emoticons. A fonte utilizada, e os títulos das peças, também fazem referência ao contexto dos SMS e MMS.

Todas as peças assinam com a orientação: “Não dirija mandando mensagens”, e a criação é da Blue Hive.

Verão mais prudente nas ruas do Canadá

Em julho começa o verão no Canadá, estação muito aproveitada pelos canadenses, já que enfrentam durante todo o ano baixas temperaturas. São pelo menos dois meses com o termômetro mais quente, com máximas entre 20º e 33º.

Nesta época, o sol chega a se por às 22h, tornando os dias mais longos. Motivo para sair às ruas e aproveitar o clima. São mais corredores, caminhantes e ciclistas pelas vias. Vê-se muita alegria e mais cores na cidade, tornando obviamente a cidade mais movimentada, principalmente nas ruas.

Foi por este motivo que a campanha Share the Road, produzida pelo Share the Road Cycling Coalition, CAA e Ontario Ministry of Transportation, foi lançada com o objetivo de manter a segurança e a responsabilidade nas ruas. Foram criadas peças para televisão, rádio, materiais impressos e online, sensibilizando a população sobre o assunto.

No vídeo vamos na carona de um carro, e ao passar por ciclistas o qual compartilham a mesma rua, reparamos em legendas virtuais que definem estas pessoas, como se clicássemos em um botão: “ela é uma mãe dedicada…”, “ele é um pai e um marido adorável”, entre outras. São legendas que mostram o valor que estas pessoas representam, como o condutor do veículo, que também tem uma família.

Este blog já publicou outras campanhas com conceitos parecidos de consciência no trânsito, como a campanha Think! para os motociclistas, um anúncio impresso também canadense dirigido aos ciclistas e um anúncio dirigido aos caminhoneiros.

A criação da campanha é da agência de Toronto Top Drawer