Elas não têm opção. Você sim

Você reclama de acordar cedo, ir para a aula ou trabalho, reclama do tempo, do trânsito, do preço da gasolina. Reclama do chefe, pensa que têm os piores pais do mundo, reclama de seu celular, sua televisão, suas roupas. Você reclama de tanta coisa, que esquece de agradecer as opções fornecidas. Lembrar dos compromissos, mas esquecer que, pelo menos, temos escolha.

Milhões de meninas não têm escolhas. Não podem escolher ir ou não para a escola, não podem escolher a carreira que deseja seguir, não podem escolher quando, nem com quem irá casar, caso haja essa possibilidade.

Para mostrar um pouco a vida dessas garotas, a ONG Plan, do Reino Unido, divulgou um video contando o dia a dia de cada uma delas. O video explora os trabalhos domésticos que muitas delas fazem, falam do castramento de mulheres que ocorre em alguns povoados de Mali, e comparam a vida delas com a vida de uma menina da mesma idade que mora no Reino Unido.

O video ainda mostra o desejo de cada uma delas, e explica como a educação é, muitas vezes, a única salvação para um futuro diferente. No final, aparece a assinatura: “Milhões de meninas não têm escolha. Você sim. Junte-se ao Plan.”

Doação com resultado imediato

Sabe as famosas e divertidas raspadinhas em que usamos uma moeda para descobrir se tiramos a sorte grande? Pois bem, a African Angel (ONG fundada para educar crianças africanas), ampliou este “sistema” das raspadinhas para trazer uma ação que representa o efeito imediato de sua doação.

A campanha se inicia com uma pergunta: “Não seria legal se você pudesse ver o bem que sua doação fará no momento em que é feita?” Pensando nisso, foi instalado um grande painel na Alemanha com uma cena triste impressa. A imagem retrata uma criança triste em meio a um cenário aflitivo, porém real. A foto foi tirada na comunidade de Bukom, em Gana.

Dividido em pequenos quadrantes, o painel convida as pessoas para doarem uma moeda e usá-la para raspar um dos quadrantes, interagindo com o “efeito raspadinha” e revelando uma outra imagem por detrás.

A imagem que aparece é do mesmo garoto, agora feliz e em uma sala de aula. O texto que encerra o video e complementa a imagem diz: “Seu Euro faz a diferença”. Além disso, foi criado um aplicativo para celular. Utilizando o mesmo princípio, o usuário passa o dedo pela imagem, revelando a imagem debaixo e, no final, é convidado a fazer sua doação.

A criação é da OgilvyAction.

Project Shiphunt: Descubra o M.F Merrick

O Project Shiphunt é um projeto da Sony em parceria com a Intel. O objetivo foi usar a tecnologia das duas marcas para tentar descobrir o paradeiro do navio M.F Merrick,  que se chocou contra outro navio e afundou no Lago Huron (EUA), permanecendo em suas profundezas por 122 anos.

Alunos de uma escola do Michigan foram selecionados para participar do projeto, a escola vinha enfrentando problemas de orçamento para manter professores e materiais para alunos, que nunca imaginariam participar de um projeto como este. A campanha acabou virando um documentário que mostra passo a passo a descoberta do M.F Merrick e também do cargueiro Etruria.

Apesar da descoberta ter acontecido no mundo real, o mundo virtual  não ficou de fora. A campanha também contou com um game de facebook integrado com o google earth. O objetivo é viajar pelo globo na busca de equipamentos para finalmente conseguir encontrar algum navio naufragado. Acesse este link para jogar.

Conheça a história de “Ashamoni”

A Läkarmissionen é uma ONG sueca que atua desde 1958 ajudando crianças carentes por todo o mundo. Sua nova animação tenta sensibilizar o público e arrecadar doações, mostrando todas as dificuldades que uma garotinha chamada “Ashamoni” enfrentava até ter recebido a ajuda da ONG. O belo trabalho foi criação da agência Jack Russel.

Analfabetismo x cegueira

chromeforacause

A Fundação Akanksha trabalha para promover a educação na Índia, com diversas escolas e centros de aprendizagem.

O objetivo do anúncio foi mostrar para as pessoas a gravidade do analfabetismo e levantar doações.Para isso, a agência Eleven Brandworks criou uma peça impressa que simula um escrito em braille com o seguinte texto: O analfabetismo é mais incapacitante do que a cegueira.