A falta de higiene e a promessa de um pai

Você, que está lendo este post, provavelmente sabe da importância em lavar as mãos antes das refeições. Trata-se de um hábito simples e comum para grande parte da população mundial, e que previne a propagação de muitas doenças.

Se você já questionou essa atitude quando era criança, e ficava emburrado toda vez que sua mãe dizia para ir lavar as mãos, você vai se surpreender com os dados e o video a seguir. Por que? Simplesmente porque, a cada ano, 2 milhões de crianças com idade inferior a cinco anos morrem de infecções como diarréia e pneumonia – doenças estas que podem ser evitadas com um simples gesto de lavar as mãos.

Na maioria dos casos não se trata de educação, mas simplesmente pela falta de higiene disponível em países como a Índia, onde encontrar água limpa e sabonete antibacteriano é quase impossível. E foi justamente a Índia o país escolhido para a campanha da Lifebuoy – empresa global, pertencente a Unilever, que fabrica produtos de higiene e saúde.

O video acima retrata um pai cumprindo sua promessa, percorrendo um longo trajeto andando de ponta-cabeça com as mãos. O motivo é que seu filho acabara de completar 5 anos de vida, algo que nunca havia acontecido com seus outros finados filhos.

Embora a história seja triste, a mensagem é linda, e convida a todos para participar e ajudar no projeto Help a Child Reach 5 (“Ajude Uma Criança a Chegar aos 5 Anos”, traduzindo) via Facebook.

A criação é da Lowe Lintas.

As vezes o que procuramos está bem diante de nós

Quem já se perdeu quando criança, ou já perdeu o filho na praia, supermercado, ou shopping, sabe o sentimento que toma conta de nós. A preocupação e ângústia logo se tornam desespero após minutos – que lembram horas – intermináveis de procura do filho perdido.

Agora imagine se perder do filho e não voltar a encontrá-lo mesmo horas, dias, meses ou anos depois. A sensação que deve ficar é a de que um dia ele entrará pela porta de casa e tudo não vai ter sido mais do que um susto. Mas a realidade é bem diferente.

Na Argentina, a ONG Missing Children se esforça sempre para trazer uma abordagem diferente e funcional para abrir os olhos das pessoas em relação às crianças perdidas. Já mostramos aqui uma campanha onde mochilas infantis foram abandonadas em parques, despertando a curiosidade de muita gente.

Para a nova campanha – intitulada O Flyer Invisível –, a ONG resolveu abordar o tema de maneira diferente. No video acima um garoto distribui panfletos com fotos de crianças desaparecidas em um estádio durante a final do campeonato de futebol local. O que se vê de quem recebe os panfletos é o mesmo que acontece por aqui: total descaso e falta de atenção.

Em seguida, antes do início da partida, o placar anuncia um recado. Todo mundo se silencia para prestar atenção. Eis que a locução explica: “Atenção! Hoje distribuímos folhetos com fotos de crianças desaparecidas. Você deu uma olhada no folheto? As crianças perdidas estão bem a nossa frente. Envolva-se.”

O silêncio que se faz no estádio, com mais de 48 mil torcedores, diz tudo. Todo mundo abriu os olhos e entendeu a mensagem – aplaudida por muitos.

A criação é da Almacén.

Um difícil dilema

Pare um pouco o que estiver fazendo e pense: quantas instituições de caridade você conhece? Agora, quantas delas ajudam apenas crianças? Parece uma pergunta sem fundamento, mas é exatamente o problema que a Rússia vem enfrentando ultimamente.

Por serem mais frágeis, as crianças geram uma comoção maior e, em consequência desta compaixão, 90% das fundações de caridade na Rússia ajudam apenas crianças. Para tentar contornar isso, a fundação Big People surgiu com a ideia de ajudar e proteger os adultos.

Para demonstrar ao público os dados apresentados, a ONG criou um video interativo (veja acima) retratando duas situações de pronto-atendimento semelhantes. Com a tela dividida ao meio, o único fator que diferencia uma situação da outra, é a idade da pessoa que necessita de atendimento.

Ao término do video, o telespectador é convidado a selecionar qual vida deseja salvar, revelando por fim a mensagem: “A maioria das pessoas escolhem crianças. Elas são pequenas e geram maior compaixão. Big People é um projeto para ajudar os adultos.”

A criação é da OutOfTheBox.

No dia do sexo, se preocupe com seus filhos

Uma mochila rosa, aparentemente infantil, é abandonada em um balanço num parque público. Por lá ela fica até que algumas pessoas se propõem a investigar o objeto. Na parte de trás, a mensagem: “No mundo há milhões de crianças perdidas. E se uma delas fosse seu filho?”

Esta foi a ação utilizada na Argentina pela ONG Missing Children – instituição global que buscam maneiras de ajudar as famílias a buscar crianças perdidas – para alertar os pais a vigiarem e cuidarem melhor de seus filhos, além de convidá-los a conhecer e contribuir com a fundação.

A ONG aproveitou para lançar outra campanha com anúncios impressos, ilustrando multidões assustadoras para o cenário de uma criança perdida, inseridos ao redor de um campo de busca, onde o principal foco é divulgar seu aplicativo Bandera Blanca (Bandeira Branca, traduzindo).

O aplicativo roda nas redes sociais – como Facebook e Twitter –, e nos smartphones – Windows Phone –, e tem como objetivo ajudar as famílias a encontrarem seus filhos perdidos. Para fazer o download, basta acessar o site.

A criação do video é da Brother, e os anúncios impressos são assinados pela El Almacen.

Trágica doença de Battens, poucos a conhecem

Você conhece a doença de Battens? Poucos a conhecem, mas após a história do casal Tony e Mary Heffernan isso começou a mudar. Em 2011 o casal perdeu a filha para esta doença rara e fatal, que atinge o sistema nervoso. Saoirse faleceu com cinco anos, seis meses e quatorze dias. A história fica ainda mais trágica, o outro filho do casal foi diagnosticado em 2010 com a mesma doença.

Como a Battens é uma doença rara e que só atinge a infância, existe uma carência enorme de apoio e informação, poucos foram aqueles que conseguiram ajudar o casal Heffernan. Foi assim, neste cenário que eles resolveram fundar a Bee for Battens, uma ong com o objetivo de dar suporte às famílias atingidas pela doença.

Para sensibilizar as pessoas e divulgar ao mundo sobre a Battens, foi criada uma animação curta, tão curta quanto a vida de uma criança que sofre de Battens, nomeado de “A True Story”, que no fundo é uma homenagem a filha do casal, Saoirse. No site, você encontra mais informações e a possibilidade de fazer uma doação.

Ilustrado e animado por Mick Minogue
Filmado e editado por Albert Hooi
Voz de Saidhbhe O Shea
Música criada Lisa Hannigan