O que um fumante responde quando uma criança pede o isqueiro emprestado?

Parar de fumar parece fácil para os outros. Se você é fumante e já tentou parar de fumar, sabe o quanto é difícil. Se você é um ex-fumante, sabe que é possível. Agora, se você é um fumante que nunca pensou em parar de fumar, você precisa assistir a campanha abaixo.

A campanha Smoking Kid, lançada pela Thai Health Foundation – fundação tailandesa em prol da saúde no país – mostra a verdadeira reação de fumantes quando uma criança pede o isqueiro emprestado.

O resultado é interessante. Embora todas as pessoas interrogadas pelas crianças fumassem, nenhum se propôs a emprestar o isqueiro. Além disso, muitos deram conselhos, ressaltando os malefícios do cigarro. Como resposta, obtiveram da criança a seguinte pergunta: “Então porque você fuma?”

A criação é da Ogilvy.

A passividade mata. Denuncie

Quem fuma e mora em São Paulo já está acostumado com as limitações impostas pelo governo com relação a fumar em locais públicos. Desde o dia 7 de agosto de 2009, fica proibido fumar em ambientes fechados de uso coletivo em todo o Estado de São Paulo.

Desde que a lei foi implementada e rigorosamente fiscalizada, tanto os consumidores passivos quanto os donos de estabelecimentos comerciais, passaram a denunciar aqueles que desobedeciam a lei.

No Peru, uma lei semelhante foi imposta pelo governo e, para estimular a denúncia por parte das pessoas que compartilham o estabelecimento, a Liga Contra o Câncer criou três anúncios impressos.

Os anúncios contam com ilustrações que retratam individuos fumando em ambientes públicos. Os desenhos demonstram a reação aconselhável para se tomar quando você vir alguém fumando nesses ambientes, e são acompanhados do título: “A passividade mata.”

As peças são assinadas com o informativo: “Está proibido fumar em lugares públicos.” A criação é da Publicis.

A destruição do cigarro e o dia internacional sem tabaco

Particularmente, adoro as campanhas e ações que envolvem o receptor para gerar o entendimento necessário. Mensagens criativas e interativas ganham a atenção quando fazem esta relação de maneira simples, direta e funcional.

Quando o assunto é importante e relevante para o público alvo, a campanha deve conhecer o meio em que seu target atua, e transmitir a mensagem de forma compreensível e agradável.

Para promover o dia internacional sem tabaco, o programa Viver Unimed – da Unimed Vitória – divulgou um anúncio de revista interativo. Este anúncio retrata um objeto familiar dos fumantes, ao passo que revela um lado pouco conhecido do elemento apresentado.

O anúncio traz a imagem aérea de um cinzeiro aplicada em um adesivo, com uma aba indicando: “puxe”. Ao seguir as instruções, a nojenta imagem interna de um cinzeiro é revelada. Entre as bitucas, há um pedaço de papel que alerta: “Fumar destrói você por dentro.”

A peça é assinada com a frase: “31 de maio. Dia para largar o cigarro.” A criação é da Ampla.

Você sabe quanto gasta por ano em cigarro? Pense bem

Na minha humilde opinião, as campanhas contra o tabagismo que focam no valor gasto diariamente, mensalmente ou anualmente, são as mais eficazes. Como vivemos em um mundo capitalista, onde dinheiro é sinônimo de beleza, poder e prazer, nada melhor do que utilizar este fator para atingir os fumantes e convencê-los a parar de fumar.

Todos sabem que este vício é difícil de largar, mas a Stivoro – organização holandesa contra o tabagismo – resolveu utilizar os próprios cigarros para compor imagens relacionadas ao luxo, e que requerem alto poder aquisitivo para serem conquistadas.

A intenção da mensagem é divulgar dois aspectos: primeiro a quantidade de cigarro fumado ao longo de um ano (cálculo baseado em 20 cigarros por dia); e a segunda é mostrar quanto aquela quantidade de cigarro equivale em dinheiro, e o que se pode fazer, ou comprar, com todo aquele dinheiro gasto em cigarros.

As opções vão desde viajar ao redor do mundo, até comprar veículos para viajar por aí, e conhecer Jimmy Choo – designer de sapatos famoso – pessoalmente. A criação é da Iris.

Eu aposto que você pode parar

Dois alunos da Miami Ad School tiveram uma ideia bem interessante para convencer o público jovem a parar de fumar. Partindo do fato de que muitos dos jovens que fumam começaram por incentivo de amigos, eles sugeriram que os amigos não-fumantes também tomassem uma atitude. A ação vem por intermédio de um aplicativo chamado “I bet you can quit”.

A mecânica dele é simples, um grupo pode apostar dinheiro para que um amigo em comum consiga parar de fumar. Se ele conseguir os apostadores recebem o dinheiro de volta, mas se isso não ocorrer a grana vai para uma instituição que cuida de pessoas com câncer. O aplicativo também cria interações com rede sociais para ajudar a pessoa a largar o vício, assista o vídeo para ver os detalhes.