Fortalize-se

A Fundação Laço Rosa, instituição que mantém o Banco de Perucas Online, um programa pioneiro de doação de perucas pela internet para pacientes com qualquer tipo de câncer em qualquer lugar do Brasil, lançou pelo segundo ano consecutivo, a campanha #fortalizese para incentivar a doação de cabelos. Na plataforma, o doador preenche um formulário, gera um código e consegue rastrear sua doação até que cheguem à Fundação.

Em 2016, foram mais de 13 mil doações que beneficiaram milhares de pacientes em tratamento do câncer em todo o país. Para 2017, há uma novidade: o Corte Solidário, que convida cada doador a fazer uma homenagem às mulheres que lutam contra o câncer, batizando com o nome da paciente o seu corte no salão de beleza parceiro.

Com criação da agência Camisa 10, o vídeo intitulado “Entrevista” une a Patrícia, embaixadora da campanha e também ex-paciente de câncer, e três doadoras de cabelos, protagonizando um encontro emocionante que conscientiza sobre a causa. Assista:

Experimento Assento Incômodo gera polêmica na Cidade do México

 

Milhares de mulheres no mundo todo sofrem ou já sofreram algum tipo de abuso sexual nos transportes públicos e o metrô da capital mexicana tem uma reputação ruim quanto às condições a que suas passageiras são submetidas. Em 2014, uma pesquisa da empresa YouGov sobre assédio no transporte público em todo o mundo trouxe o metrô da Cidade do México como o pior em termos de assédio verbal e físico.

Para mudar esse cenário, a Companhia de Metrô da cidade teve a ideia de mostrar como é “sentir na pele” esse problema e criou a campanha #NoEsDeHombres. Instalou um assento que simula o corpo de um homem, com um pênis, em um assento que só podem ser ocupado por homens. O experimento, realizado pela Companhia de Metrô, foi gravado em vídeo. Segundo um dos vídeos, 9 entre 10 mulheres já foram assediadas sexualmente nos ônibus ou trens metropolitanos da Cidade do México.

Um vídeo viral foi feito para demonstrar a reação dos homens, que estranharam o assento e se recusavam a sentar. Alguns tentaram cobrir o assento para sentar, porém logo se incomodavam e se levantaram. No chão uma mensagem que explicava parte do objetivo da campanha: “É incomodo viajar dessa maneira, mas nem se compara com a violência sexual que as mulheres sofrem em seus trajetos diários”.

Confira o vídeo:

Em uma outra ação, da mesma campanha, eles usaram uma câmera para filmar os glúteos dos homens, que esperavam os trens do metrô na plataforma, e passavam as imagens nos monitores da estação.

Também foi feito um vídeo viral, onde mostra o constrangimento dos passageiros, e no final a mensagem da campanha: “Isso é o que as mulheres sofrem todos os dias”. Confira:

Go Balls Out

 

Abril é o mês da luta contra o câncer de testículo e, para conscientizar os homens sobre a prevenção e o auto-exame, a principal organização da Nova Zelândia na luta contra a doença lançou a campanha online #GoBallsOut. A organização está ligada à Fundação de Câncer de Próstata da Nova Zelândia, a principal instituição de caridade na Nova Zelândia que trabalha na área de cânceres masculinos específicos.

O câncer de testículo é o câncer mais comum e afeta homens entre 15 e 39 anos. Infelizmente, a prevenção ainda através do auto-exame não é comumente praticada, o que dificulta na redução do risco.

A campanha convida as pessoas a sair para correr, usando um dos aplicativos tradicionais de corrida com GPS, fazendo uma rota diferente: é para gerar no mapa o formato de um pênis e, claro, depois compartilhar usando a hashtag. Quem tiver dificuldade de criar a rota, pode usar algumas já pensadas disponíveis no site. A maioria faz correndo, mas o “Vaughn”, a terceira imagem desenhada abaixo, fez o percurso de avião. Também houve um caso de uma pessoa que fez de caiaque. Qualquer pessoa pode participar, acesse o site para saber como.

 

 

 

Salvar