Ligações acidentais para o serviço de emergência

O trote telefônico deve ter surgido junto com a invenção do telefone e, certamente, você já gastou horas da sua infância ligando para números aleatórios pregando peças ou contando piadas. Se você foi um desses, também deve ter ouvido sobre os perigos em passar trote para o serviço da polícia.

A campanha abaixo não fala sobre trotes para o serviço de emergência, mas sim sobre um dado curioso levantado no Canadá: todo ano, o país recebe cerca de 70 mil ligações acidentais para o serviço de emergência. E para diminuir esse número, a E-Comm 9-1-1 – centro de comunicações de emergências – resolveu divulgar um anúncio impresso bastante criativo.

Utilizando um QR Code inserido em uma ilustração inacabada, acompanhada do título: “Emergência para o 911?”, o anúncio convida o leitor a escanear o desenho para entender o que de fato está acontecendo na cena.

O que a princípio parecia uma cena de perseguição acompanhada de gritos de uma vítima mulher, revela-se uma cena cotidiana, onde uma menina está cantando em seu quarto segurando uma escova de cabelo como microfone, com um pôster de seu ídolo ao fundo.

A imagem final aparece em seu smartphone após escanear o desenho, e vem acompanhada da resposta para a pergunta feita anteriormente: “Não dessa vez”. Por fim o site explica toda a situação e sugere 4 dicas para prevenir as ligações acidentais. Confira:

Dica 1: Trave seu teclado e proteja seu celular com uma capinha antes de colocá-lo no bolso, ou jogá-lo em sua bolsa.

Dica 2: Não deixe pré-programado o número 911 em nenhum celular.

Dica 3: Se ligou para o 911 acidentalmente, não desligue. Fique na linha e explique para o atendente que ligou sem intenção.

Dica 4: Divulgue essas dicas e ajude.

A campanha foi veiculada no Canadá, mas as dicas servem para qualquer lugar do mundo. Para quem não tem smartphone, o anúncio divulga um link para acessar as dicas e ver o desenho completo.

A criação é da Station X.

Cuidado com ofertas de emprego

De repente você decide morar fora e está procurando emprego quando o anúncio dos sonhos aparece: não é necessário estudo, experiência e muito menos permissão para trabalhar. Bom demais para ser verdade, não é? Pois bem, é este o conceito utilizado nos anúncios a seguir.

Mais de 400 mil mulheres ucranianas acabam se tornando vítimas da indústria de sexo na Europa e, para contornar isso, a Winrock InternationalONG internacional que sustenta o uso de recursos naturais e luta a favor de oportunidades de crescimento econômico para pessoas no mundo todo – resolveu alertar as pessoas na Ucrânia sobre o perigo das ofertas de emprego “fantasma”, como são chamadas.

Os anúncios retratam o cenário dos famosos strip clubs onde é possível perceber a presença de uma mulher quase sumindo nas fotos. Um destaque especial é aplicado nestas mulheres, onde frases comuns em ofertas de emprego são apresentadas. A assinatura explica a campanha: “Cuidado com ofertas de emprego fantasmas. Mais de 400.000 mulheres ucranianas acabam se tornando vítimas da indústria de sexo na Europa entre os anos 2002 e 2012“.

A criação é da Kaffeine.

As consequências do seu desperdício

“Não deixe comida no prato, porque tem muita gente que tá passando fome no mundo e é pecado desperdiçar”. Quem nunca ouviu essa frase quando criança, não é mesmo? Para atestar a frase que passamos a infância inteira ouvindo, saiba que, só hoje, 925 milhões de pessoas vão passar fome no mundo.

Poucos sabem, mas o Brasil é o 4º maior produtor mundial de alimentos. Antes de sair comemorando, continue lendo. Nosso país certamente produz em larga escala, mas desperdiça 39 mil toneladas de alimento por dia. Isso mesmo, você não leu errado. São 39 mil toneladas20% do que é produzido – de comida que vão para o lixo todo dia – um número tão grande que serviria para alimentar 19 milhões de brasileiros.

Para evitar o desperdício, a Ecobenefícios – empresa que promove soluções inovadoras para gestão de frotas e benefícios – aproveitou o Dia Mundial da Alimentação (16 de Outubro) para colocar em prática uma ação criativa que chama a atenção das pessoas que insistem em “comer com os olhos” e abusar na quantidade de comida servida nos pratos.

O video acima explica a campanha intitulada Prato Consciente, que propôs repensar o formato dos pratos convencionais retirando uma parte correspondente a 20% do volume total, forçando os consumidores de restaurantes e buffets tradicionais de Porto Alegre a consumir menos.

Depois do espanto ao se depararem com um formato diferente de prato, as pessoas percebiam que a explicação estava na pergunta impressa nos pratos: “Por que 20% dos alimentos são desperdiçados todos os dias?” A resposta veio na mesa, onde os pratos eram abandonados sem sobras.

Álcool + Direção: não é por falta de aviso

Recentemente o Senado aprovou as alterações na Lei Seca – lei que atesta a embriaguez ao volante, punindo os motoristas que dirigem sob efeito do álcool –, tornando-a mais rígida. Agora, além de ter a carteira de motorista apreendida, quem for flagrado dirigindo bêbado pagará multa de R$ 1.915,40.

Todo dia encontramos relatos de motoristas infringindo a lei e, para conscientizar os condutores sobre os perigos de dirigir sob efeito do álcool, o Google Maps lançou uma intervenção em seu aplicativo para os internautas cariocas que navegam no Rio Show – guia de lazer e cultura do jornal O Globo.

As pessoas que buscarem por bares, boates, ou outros endereços de programas que envolvem bebidas alcoólicas, terão sua rota traçada no Google Maps com um adicional: o ícone de uma árvore surge no meio do trajeto com os dizeres: “Quando você bebe e dirige, pode acabar em outro destino”. Ao clicar no ícone, a mensagem “Se beber não dirija” fica em evidência.

A criação é da Staff.

Coca-cola e o combate a obesidade

Nos últimos anos, a grande tendência no mercado industrial e comercial foram as implementações de ações em prol da sustentabilidade, preservação dos materiais naturais utilizados na confecção de seus produtos, e a manutenção dos impactos causados durante pré, durante e pós-produção.

O que torna tudo isso funcional, e aplicado na prática, é a preocupação dos consumidores em relação ao posicionamento das grandes corporações em relação a estes assuntos ambientais.

Recentemente a Coca-Cola admitiu o alto número de calorias em seu refrigerante, mas fez isso de uma forma diferente e bastante apropriada. O video acima foi divulgado pela marca para dar dicas de como gastar as 123 calorias contidas em seu produto.

Além do video e o site com dicas de exercícios físicos, a Coca-Cola foi além e anunciou uma ação que reforça a luta contra a obesidade. O filme abaixo, intitulado “Coming Together”, convida os consumidores a caminharem juntos contra a obesidade e aproveita o gancho para divulgar seus produtos de baixa, ou nenhuma caloria.

A criação é da WMcCann.