O poder da violência em destruir o futebol

Depois da lamentável morte de um torcedor em um estádio no Peru, decorrente de uma briga generalizada no dia 24 de Setembro de 2011, a Y&R, Peru criou dois vídeos relembrando momentos históricos para o futebol peruano. Cada video se refere a um jogador que virou ídolo no país por seu gol decisivo em sua respectiva partida.

Ambos os vídeos começam com a frase: “Dia 24 de Setembro de 2011, durante uma briga generalizada entre torcidas rivais, um torcedor foi morto em um estádio peruano.” e tem como objetivo principal, transmitir a mensagem de paz nos estádios e em seus arredores.

Para tal, o grande ícone na história do futebol peruano, Teófilo “Nene” Cubillas, decidiu voltar ao campo para contar a história do gol mais bonito e memorável de sua vida: o segundo gol na vitória por 3×1 em cima da seleção escocesa durante a Copa do Mundo de 1978, na Argentina.

O segundo video leva o mesmo estilo, mas relembra o gol de Oswaldo “Cachito” Ramirez, também considerado um ídolo no país. O ano em questão é 1969, e o adversário, a Argentina. Seu gol é lembrado até hoje por conceder a qualificação da seleção peruana para a Copa do Mundo de 1970, no México.

Eu sei que você está se perguntando: “Por que nenhum dos dois lances resulta em gol?” E é aí que fica o grande lance da campanha. Sim. Os dois lances resultaram em gol, mas nos videos divulgados, as cenas foram manipuladas para parecer que estes erraram o alvo. Por quê? Simples! Para transmitir a ideia de como a violência tem alterado o espírito do esporte. Isto explica a frase ditada pelos próprios jogadores no final de cada video: “Se eu soubesse que o futebol ia terminar em uma história de violência, eu iria preferir não fazer parte da história do futebol.”

Os videos se encerram com a assinatura: “Vamos desistir da violência, para evitar desistir do futebol.” Reveja abaixo o lance real dos dois momentos mostrados na campanha:

Histórias infantis em pílulas que imitam remédio

O que acha de encontrar uma história dentro de uma pílula de remédio? É isso que a ONG Viva e Deixe Viver propõe em sua campanha Pílulas de Esperança.

Com o título: “As vezes, histórias ajudam tanto quanto a medicina”, a peça, criada pela Z+ Comunicação, vende histórias infantis em embalagens que imitam os remédios comercializados diariamente. As caixas contém ilustrações dos famosos contos: “Os Três Porquinhos”, “Chapéuzinho Vermelho” e “A Bela Adormecida”, e cada uma vêm com pílulas contendo os capítulos que compõem a história. Para realçar a relação com os remédios, a bula informa que as pílulas devem ser consumidas uma após a outra.

A Associação Viva e Deixe Viver é uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, que treina e capacita voluntários para se tornarem contadores de histórias em hospitais para crianças e adolescentes internados em nove mercados do país. Esta ação visa sensibilizar os executivos de grandes corporações sobre a causa da ONG, que contribui para a humanização dos serviços destinados as crianças, integrando no seu cotidiano as condições sensíveis de comunicação e interação com a realidade externa.

E você, já tomou sua dose diária de história?

Anúncio impresso interativo para mostrar a importância das equipes de emergência

Como parte de um movimento mundial para cuidar das vítimas de guerra, a organização Red Cross se especializou também no atendimento as vítimas de desastres naturais devastadores. Sempre visando a prevenção e alívio do sofrimento, a organização vem expandindo seus serviços.

Além dos cuidados citados, a Red Cross também oferece serviços em outras áreas: ajuda aos necessitados; apoio e conforto para os militares e suas famílias; processamento e distribuição de sangue para salvar vidas; programas educacionais que promovam a saúde e a segurança; e programas de desenvolvimento em diversas comunidades.

Com o texto “Você sentiu um súbito aumento de esperança?”, as peças interativas, criadas pela Y&R Dubai, UAE, têm o intuito de mostrar ao leitor a importância, e a diferença, de poder contar com a Red Cross. Numa primeira instância, só vemos a imagem de um desastre natural e pessoas em perigo. Ao puxar a aba que compõe o anúncio, surge a imagem da cruz vermelha em uma das pessoas, invertendo a situação. O que antes se tratava de pessoas em situação de perigo, agora mostra paramédicos em situação de resgate.

Uma ideia simples, porém bem feita. Mostra, de fato, como uma situação trágica pode se tornar menos aterrorizadora na presença de um agente de saúde. Quantas vezes um bombeiro não “saiu na foto” como herói, não é mesmo?

Coca-Cola cria lata branca para proteger os ursos polares

Sempre que a embalagem de um produto muda radicalmente, nos espantamos. O resultado, positivo ou não, sempre vira motivo para discussões entre consumidores. Os motivos são diversos, mas as mudanças que possuem um lastro sustentável são geralmente mais “bem vistas” pelos consumidores.

Visando a proteção dos ursos polares (mascote da empresa desde 1922) e seu habitat natural, a Coca-Cola, pela primeira vez na história da empresa, resolveu trocar o tradicional vermelho de sua embalagem pelo branco. Além da mudança impactante, a empresa também estampou os ursos polares nas latas.

A lata branca de Coca-Cola virá com um código para que o consumidor, voluntariamente, efetue uma doação de US$ 1 via SMS. Todo o dinheiro arrecadado será doado para a fundação WWF, que já recebeu uma doação inicial de US$ 2 milhões da própria Coca-Cola.

“Ursos polares inspiram a imaginação. Eles são massivos, poderosos, bonitos e vivem apenas no Ártico. Suas vidas estão intimamente ligadas ao gelo do mar, que agora está derretendo em um ritmo alarmante. Trabalhando com a Coca-Cola, podemos mostrar o perfil dos ursos polares e o que eles estão enfrentando, e o mais importante, envolver as pessoas para trabalharem conosco, ajudando a proteger seu habitat.”

Carter Roberts (CEO e presidente da WWF)

A campanha, que já conta com o site Arctic Home, está programada para começar dia 1º de Novembro. Enquanto isto, você pode assistir o video abaixo (em inglês) para entender melhor a relação do urso polar com a marca, como surgiu a ideia da campanha e como foi feita a parceria com a WWF. A Coca-Cola ainda fechou uma parceria com a produtora MacGillivray Freeman Films para co-produzir o novo filme IMAX: To The Arctic 3D, programado para lançar em 2012.

Se você não vê a hora de comprar sua lata branca de Coca-Cola, paciência. As 1.4 bilhões de latas serão comercializadas apenas nos mercados dos Estados Unidos e do Canadá.

Você já testou seu alarme de incêndio?

anuncio1

anuncio2

anuncio3

Para comunicar a população do Reino Unido sobre a importância de fazer manutenção constante nos alarmes de incêndio, a agência RKCR/Y&R, UK criou estes três anúncios para o Governo local.

Os três anúncios utilizam imagens de relógios destruídos pelo fogo, fazendo uma analogia com o fim do horário de verão. A ideia é aproveitar o fato de que todos são obrigados a alterar seus relógios, para fazer a manutenção preventiva do alarme de incêndio, evitando tragédias maiores.

Anúncio 1: “O horário britânico de verão chega ao fim hoje. Certifique-se que não seja o seu fim. Quando for alterar seu relógio, teste seu alarme de incêndio.”

Anúncio 2: “Todos nós ganhamos uma hora extra de sono hoje. Alguns podem nunca acordar. Quando for alterar seu relógio, teste seu alarme de incêndio.”

Anúncio 3: “Esta noite será a última vez que alguém reajusta o relógio. Quando for alterar seu relógio, teste seu alarme de incêndio.”

Todos os anúncios, impressos, assinam com a frase: “Fogo mata. Você pode prevenir isto”.

A campanha ainda conta com uma página no Facebook.