8M Greve

O Dia Internacional da Mulher é sempre marcado por ações importantes. Hoje, mulheres de pelo menos 55 países estão se unindo em uma greve geral, inclusive no Brasil. Aqui em São Paulo, um grande encontro está marcado na Av. Paulista com mais de 10 mil mulheres confirmadas e as mulheres prometem greve em todas as capitais brasileiras, já são mais de 25 capitais com eventos marcados. As paralisações e manifestações questionam a desigualdade e a violência de gênero.

8M Brasil_4

No dia 16 de Outubro de 2016, na Argentina, Lucía Perez, uma menina de 16 anos, foi drogada, estuprada e morta. O brutal feminicídio gerou uma revolta muito grande nas mulheres argentinas, que se juntaram e organizaram uma greve de uma hora que ecoou por toda a America Latina. O grito “Ni Una a Menos” (“Nem Uma a Menos”) inspirou centenas de milhares de mulheres a se unirem ao protesto e surgiram, nas redes sociais, as tags #NemUmaAMenos e #TodasVivas. Atualmente, a maioria das manifestações tem utilizado as hashtags.

Na Polônia, as mulheres também entraram em greve em outubro de 2016. A pressão era contra um projeto que endureceria a legislação sobre a interrupção da gravidez no país, uma das mais restritivas da Europa. Assim como por aqui, alguns países vizinhos decidiram organizar greves solidárias para chamar atenção para as lutas das mulheres locais.

A luta pelos direitos da mulher, contra o feminicídio, as diferenças salariais entre gêneros, pelo direito ao aborto livre e pelo fim da cultura do estupro segue envolvendo mulheres do mundo todo todos os anos. Hoje, para mostrar como as mulheres são importantes e fazem falta no seu trabalho e nas tarefas do dia-a-dia, na maioria das vezes trabalhos não reconhecidos, a chamada é para as mulheres faltarem nos seus trabalhos, não fazerem nenhuma tarefa doméstica e se unirem às manifestações.

Se nossas vidas...2

O número de mulheres no mundo que sofrem violência doméstica, abusos sexuais e morais é enorme, e algo precisa ser feito para mudar isso. A partir dessas recentes lutas, se originou o chamado para a Greve Internacional de Mulheres no Dia Internacional da Mulher.

2

  1

Saiba mais sobre a greve no Brasil em: https://www.8mbrasil.com/https://www.facebook.com/GrevedeMulheres/

E acompanhe o que está rolando no mundo com a #8M: https://twitter.com/hashtag/8m

Pensando em um dos problemas graves que as mulheres sofrem, o Manterrupting, termo usado para descrever quando um homem interrompe uma mulher desnecessariamente, a agência BETC Brasil aproveitou a data e lançou um aplicativo que detecta quantas vezes os homens interrompem as mulheres.

“Esse é um tipo de violência que não ganha tanto a atenção das pessoas, mas é um problema muito grande. O ato de interromper uma mulher gera uma opressão à sua opinião e sua expressão e pode ser o primeiro passo para desencadear outras violências maiores”,  copresidente da Havas Creative e da BETC Brasil, Gal Barradas. Confira o vídeo do app:

Salvar

Salvar

Doe sua voz

Só nos Estados Unidos, há 2,5 mlhões de pessoas com problemas graves de fala e a grande parte depende de vozes computadorizadas para se expressar. Essas vozes, até hoje, são poucas opções para as dezenas de milhões de pessoas que necessitam delas.

Por isso, dois cientistas da fala, Rupal Patel e Tim Bunnell, se uniram para criar o aplicativo VocalID, que pretende acabar de vez com as vozes sintéticas robóticas que são hoje a única opção para as pessoas que perderam a capacidade de falar ao longo da vida. A ideia dos pesquisadores é produzir vozes customizadas para cada pessoa, com a ajuda daqueles que conseguem falar e, com isso, ajudar esses milhões de pessoas a encontrar sua voz própria.

Como funciona? Você grava de 2 a 3 horas de discurso (por enquanto só é possível doar sua voz em inglês) e envia o conteúdo para a equipe. Com a ajuda do ModelTalker, um programa, os cientistas extraem as propriedades acústicas da fala desordenada, cortando as palavras e as combinam de diferentes jeitos para formar novas palavras e sentenças.

Acesse o site e saiba mais: https://vocalid.org/

Contribua, doando sua voz: https://vocalid.org/contribute/

Iniciativa inusitada vira filme para empresa alemã de telecom

Para alegrar a rotina da sua esposa, Linda, Bob Carey teve uma ideia inusitada: tirar fotos em diversos locais com uma saia de tule rosa.

Toda vez que enviava uma foto para sua esposa, ela ria e isso ajudava no tratamento contra o câncer de mama. O mais legal é que esta alegria contagiou outras mulheres também e com isso, criaram o Tutu Project, que divulga as fotos de Bob e arrecada doações para a Carey Foundation, que auxilia mulheres com a mesma doença.

Como parte de uma campanha, uma empresa de telecom alemã escolheu a história de Bob e Linda, e um dos filmes contou a história deles e do projeto. “Quando as pessoas começam a compartilharm as coisas ficam muito melhores”. É sobre este lema que a Deutsche Telekom vai contar histórias reais, mostrando como a tecnologia das telecomunicações pode ajudar a vida das pessoas.

Bradesco lança aluguel de bicicleta aos domingos

Com o intuito de incentivar um estilo de vida mais saudável, o Bradesco lançou neste último domingo em parceria com a Prefeitura de São Paulo o Ciclo Sampa, projeto semelhante ao do Itaú, porém com bicicletas importadas, que são mais modernas: o pneu não fura, elas possuem 3 marchas e o sistema de engrenagem é sem corrente.

Os custos são os mesmos que todos já estão acostumados: os primeiros 30 minutos gratuitos e a cada 30 minutos extra, o aluguel custa R$5 e é debitado direto no cartão de crédito. Para usar, basta se cadastrar no site e utilizar as bikes em um dos pontos indicados no site. Por enquanto, apenas são quatro: um na R. Pamplona e outros três na Av. Paulista.

Ações de conscientização da luta contra AIDS

Este último sábado, dia 1º de dezembro foi o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, data apoiada pela campanha RED, que foi lançada pela Global Fund e liderada pelo Bono Vox. A RED é composta por diversas ações, com o grande objetivo de unir forças fazendo parcerias com grandes marcas, que lançam produtos, eventos e novas ideias (RED) para lutar contra a AIDS. No mínimo 50% do valor dos produtos são revertidos em doações para a Global Fund.

Com o objetivo de relembrar a importância da prevenção e conscientizar a sociedade sobre a luta, este ano a Prefeitura do Rio de Janeiro, em homenagem ao dia, iluminou 13 monumentos na cor vermelha. Além do Rio, alguns países como Austrália, África do Sul, Inglaterra, EUA, Canadá, China e Irlanda também iluminaram seus monumentos no dia 1º de dezembro.

Cristo Redentor foi iluminado no início da noite do domingo (1º), Dia Mundial de Luta Contra a Aids (Foto: Alessandro Buzas/Futura Press)

Em São Paulo, o Instituto de Infectologia Emílio Ribas celebrou antecipadamente, nesta sexta-feira (29), o Dia Mundial de Luta Contra a Aids com a soltura de 4 mil balões vermelhos e brancos. A campanha também contou com atividades culturais abertas ao público. Para lembrar a luta contra a Aids, a fachada do Emílio Ribas, na avenida Doutor Arnaldo, em São Paulo, terá um laço vermelho afixado até o dia 25 de dezembro.

No Brasil existem 490 mil pessoas infectadas com o vírus HIV, segundo dados da Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids). Por ano, em média, são registrados 36 mil novos casos.

Conheça mais sobre a campanha RED