8M Greve

O Dia Internacional da Mulher é sempre marcado por ações importantes. Hoje, mulheres de pelo menos 55 países estão se unindo em uma greve geral, inclusive no Brasil. Aqui em São Paulo, um grande encontro está marcado na Av. Paulista com mais de 10 mil mulheres confirmadas e as mulheres prometem greve em todas as capitais brasileiras, já são mais de 25 capitais com eventos marcados. As paralisações e manifestações questionam a desigualdade e a violência de gênero.

8M Brasil_4

No dia 16 de Outubro de 2016, na Argentina, Lucía Perez, uma menina de 16 anos, foi drogada, estuprada e morta. O brutal feminicídio gerou uma revolta muito grande nas mulheres argentinas, que se juntaram e organizaram uma greve de uma hora que ecoou por toda a America Latina. O grito “Ni Una a Menos” (“Nem Uma a Menos”) inspirou centenas de milhares de mulheres a se unirem ao protesto e surgiram, nas redes sociais, as tags #NemUmaAMenos e #TodasVivas. Atualmente, a maioria das manifestações tem utilizado as hashtags.

Na Polônia, as mulheres também entraram em greve em outubro de 2016. A pressão era contra um projeto que endureceria a legislação sobre a interrupção da gravidez no país, uma das mais restritivas da Europa. Assim como por aqui, alguns países vizinhos decidiram organizar greves solidárias para chamar atenção para as lutas das mulheres locais.

A luta pelos direitos da mulher, contra o feminicídio, as diferenças salariais entre gêneros, pelo direito ao aborto livre e pelo fim da cultura do estupro segue envolvendo mulheres do mundo todo todos os anos. Hoje, para mostrar como as mulheres são importantes e fazem falta no seu trabalho e nas tarefas do dia-a-dia, na maioria das vezes trabalhos não reconhecidos, a chamada é para as mulheres faltarem nos seus trabalhos, não fazerem nenhuma tarefa doméstica e se unirem às manifestações.

Se nossas vidas...2

O número de mulheres no mundo que sofrem violência doméstica, abusos sexuais e morais é enorme, e algo precisa ser feito para mudar isso. A partir dessas recentes lutas, se originou o chamado para a Greve Internacional de Mulheres no Dia Internacional da Mulher.

2

  1

Saiba mais sobre a greve no Brasil em: https://www.8mbrasil.com/https://www.facebook.com/GrevedeMulheres/

E acompanhe o que está rolando no mundo com a #8M: https://twitter.com/hashtag/8m

Pensando em um dos problemas graves que as mulheres sofrem, o Manterrupting, termo usado para descrever quando um homem interrompe uma mulher desnecessariamente, a agência BETC Brasil aproveitou a data e lançou um aplicativo que detecta quantas vezes os homens interrompem as mulheres.

“Esse é um tipo de violência que não ganha tanto a atenção das pessoas, mas é um problema muito grande. O ato de interromper uma mulher gera uma opressão à sua opinião e sua expressão e pode ser o primeiro passo para desencadear outras violências maiores”,  copresidente da Havas Creative e da BETC Brasil, Gal Barradas. Confira o vídeo do app:

Salvar

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *