As vezes o que procuramos está bem diante de nós

Quem já se perdeu quando criança, ou já perdeu o filho na praia, supermercado, ou shopping, sabe o sentimento que toma conta de nós. A preocupação e ângústia logo se tornam desespero após minutos – que lembram horas – intermináveis de procura do filho perdido.

Agora imagine se perder do filho e não voltar a encontrá-lo mesmo horas, dias, meses ou anos depois. A sensação que deve ficar é a de que um dia ele entrará pela porta de casa e tudo não vai ter sido mais do que um susto. Mas a realidade é bem diferente.

Na Argentina, a ONG Missing Children se esforça sempre para trazer uma abordagem diferente e funcional para abrir os olhos das pessoas em relação às crianças perdidas. Já mostramos aqui uma campanha onde mochilas infantis foram abandonadas em parques, despertando a curiosidade de muita gente.

Para a nova campanha – intitulada O Flyer Invisível –, a ONG resolveu abordar o tema de maneira diferente. No video acima um garoto distribui panfletos com fotos de crianças desaparecidas em um estádio durante a final do campeonato de futebol local. O que se vê de quem recebe os panfletos é o mesmo que acontece por aqui: total descaso e falta de atenção.

Em seguida, antes do início da partida, o placar anuncia um recado. Todo mundo se silencia para prestar atenção. Eis que a locução explica: “Atenção! Hoje distribuímos folhetos com fotos de crianças desaparecidas. Você deu uma olhada no folheto? As crianças perdidas estão bem a nossa frente. Envolva-se.”

O silêncio que se faz no estádio, com mais de 48 mil torcedores, diz tudo. Todo mundo abriu os olhos e entendeu a mensagem – aplaudida por muitos.

A criação é da Almacén.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *