Inverter a pobreza difícil, mas não impossível

É comum, e natural, as propagandas e campanhas publicitárias acompanharem o surgimento de novas mídias e plataformas. Com o crescimento acelerado na venda de tablets, não é de se espantar a quantidade de peças criadas para este dispositivo.

Quando as peças são criadas para uma mídia, ou dispositivo específicos, o poder de interação entre a campanha e o usuário pode ser explorado significativamente. É o caso de amostras aromaticas de perfumes que enfatizam os anúncios de revista; páginas e banner rotativos na internet que interagem com o clique do usuário; outdoors que extrapolam o limite de suas margens; entre outros.

Aproveitando a função de rotação automática de tela dos atuais tablets, a ActionAidONG que luta contra a pobreza – resolveu divulgar uma campanha que depende totalmente da interação do usuário.

Ao visualizar a peça, o usuário se depara com a imagem de um garoto – aparentemente pobre – de cabeça para baixo. Intuitivamente, o leitor se vê obrigado a virar o tablet, imaginando que a foto do garoto irá se desvirar. Porém, a imagem é rotacionada ao mesmo tempo, se mantendo na posição contrária.

Depois de algumas tentativas frustradas em desvirar a imagem, uma mensagem aparece na tela: “A pobreza é assim: difícil de inverter. Toque e ajude a solucionar.”

A criação é da Saatchi & Saatchi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *