Aplicativo no Facebook junta pedras contra apedrejamento

Técnicas de tortura ou que causem mortes lentas e doloridas fizeram parte da história. Antigamente, muitos artefatos eram criados com o único propósito de causar dor e/ou matar pessoas que cometeram crimes considerados severos para a época. Alguns destes artefatos se tornaram famosos e quase todo mundo conhece: guilhotina, fogueiras, enforcamento, etc.

A maioria dos países superou o ato de condenar um ser humano a morte por algo que fez, mas alguns países ainda adotam a pena de morte, dependendo do ato. Até hoje, de acordo com a lei islâmica Sharia, se uma mulher for acusada de infidelidade, sua sentença é a morte por apedrejamento.

Chocante e, aparentemente ultrapassado, a mesma punição foi dada a Sakíneh Asthiani, uma mulher cuja história ficou conhecida no mundo todo. E, para aumentar o movimento contra apedrajamento, sustentado pela Anistia Internacional da República Tcheca, foi criado uma ação comunitária.

Um aplicativo de Facebook foi desenvolvido, onde as pessoas ajudam a criar um retrato de Sakíneh a partir de um mosaico de pedras. Basta acessar o aplicativo, escolher um tipo de pedra, assinar a petição contra o apedrejamento, e deixar uma mensagem única contra este tipo de punição ainda presente no mundo.

Quanto mais ajudas, mais pedras. Quanto mais pedras, mais nitidez e detalhes no retrato. Para ajudar, e conhecer melhor a história de Sakíneh, basta acessar este link. A criação é da Euro RSCG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *